Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

2 Dedos de Conversa

Blog pessoal, onde pretendo fazer deste cantinho a " Mi casa es su casa ". Experiências pessoais , troca de idéias, e incentivo a (re)descobrires o teu lugar neste planeta. O que te move , o que te apaixona. SeR para CresCeR

2 Dedos de Conversa

Blog pessoal, onde pretendo fazer deste cantinho a " Mi casa es su casa ". Experiências pessoais , troca de idéias, e incentivo a (re)descobrires o teu lugar neste planeta. O que te move , o que te apaixona. SeR para CresCeR

Ter | 10.04.18

A Felicidade e os seus caminhos tortos

Sónia Azevedo

 

14470578_1108883232521340_8485943872820565699_n.jp

 

 

Hoje me peguei lembrando dos pedidos que fazia quando a vida não ia tão bem, de tudo que eu mandava para o “universo” com a intensão de ser feliz.

Sempre pedia a Deus que me livrasse do mau e que me colocasse no caminho da felicidade.
Mas como num passe de mágica, depois dos pedidos feitos, tudo começava a desandar.
A angústia se fazia presente.
A raiva ficava a flor da pele.
O desentendimento com quem me cercava era frequente.
A família incomodava demais.
Muita humilhação no trabalho.
Muitas brigas e sofrimento nos relacionamentos amorosos.
O caos se instalava!
E eu, naquele tempo, achava que estava pedindo errado, ou que esses eram os sinais de que eu não merecia ser feliz. Que Deus não tinha me ouvido e que eu estava entregue a própria sorte.
Mas o que eu não entendia era que tudo estava acontecendo para que eu alcançasses a condição que eu tanto pedia: a FELICIDADE!
Somos tão pequenos quando imaginamos que a felicidade se limita em somente TER e não SER.
Mas, como diz a minha sábia mãe, “o buraco é bem mais em baixo”, ou seja, a situação vai muito além do que imaginamos.
Nós buscamos SER felizes!
E para isso, temos que retirar ou amenizar boa parte das dores e traumas que nos foram acometidos durante a caminhada porque senão continuaremos a enxergar a vida com distorções e sofrimentos.
É preciso limpar para se alegrar.
Então quando mandamos para o universo a intensão ou o pedido para sermos felizes o que virá antes disso serão todas as questões que precisam ser resolvidas e que nos impedem de vivenciarmos o que somos, porque só assim seremos felizes.

É como se depois dos pedidos o universo nos preparasse para que pudéssemos alcançar aquilo que pedimos!
Uma condição só se faz presente quando assimilamos verdadeiramente os aprendizados que nos levam até ela.
E daí pude perceber que tudo está certo do jeito que está, porque assim o desejemos!
O problema é que, na grande maioria das vezes, nos não queremos arcar com as consequência do pedido e é por isso que muita gente desiste de seguir em frente.

Tudo deu “errado” na minha vida para que hoje eu pudesse me enxergar quanto pessoa capaz de cocriar meu mundo e realizar meus sonhos. 

Veja o que você pediu.

Se desejou paciência, vai ter gente azucrinando a sua vida até que você alcance essa qualidade.
Se pediu força, chegarão situações que te exigirão ser forte.
Se quer bons relacionamentos, chegarão até você companheiros que te exijam posicionamento, segurança e decisão.
Se pretende um bom emprego, vai ter que acreditar nos seus dons, tirá-los do papel e colocar a mão na massa.
Se deseja fama e sucesso vai ter que superar as críticas, acreditar muito em si e deixar para trás aquilo que te impede de crescer.
Se pediu felicidade, é bem provável que terás que passar pelo processo de reforma íntima, a fim de que as ilusões caiam por terra e dê lugar ao que realmente importa.
Tive que pular muitas fogueiras, abraçar leões e ir no fundo das minhas sombras para poder sentir o mínimo de felicidade, e isso já valeu todo o esforço.
Deus ou universo, como queiram chamar, é bom o tempo todo!
Ele sempre nos escuta e nos prepara para vivenciarmos nossos sonhos e desejos, o que acontece é que, na maioria das vezes, como já disse, não compreendemos a sua vontade e abandonamos tudo à margem do caminho.
Então, eu concluí que tudo está certo do jeito que está e que a vida só é o resumo dos aprendidos que devemos ter para alcançar os pedidos que fazemos!

 

Texto da autora brasileira Heloisa Tainah

 

Bjinhos e Amor

Sónia

4 comentários

  • Imagem de perfil

    Sónia Azevedo 30.04.2018

    Olá, obrigada por teres passado por aqui.
    Li com atenção o que escreveste.
    Mas sabes, o problema, é que criamos demasiadas expectativas quanto à Felicidade.
    E mesmo quando a temos, ou sentimos, quase que não a reconhecemos, por acharmos que esta deveria ser algo de grandiosa.
    Mas ela encontra-se nas coisa mais pequenas.
    O simples ato de respirares é algo que não valorizamos, pq te é dado gratuitamente.
    Porque é que respirar te é doloroso?
    Experimenta não respirar, sim faz esse teste...1 minuto
    ´Não estou aqui com utopias, de isto e daquilo.
    Ao colocar um texto quer seja meu ou de outro autor, é para pensarmos, refletirmos sobre as coisas simples da vida, e que nós complicamos.
    Felicidade é abrir os olhos todos os dias e ver o sol, ou a chuva, é sentires que estás bem contigo mesmo , independentemente do caos lá fora.
    Quando sentimos no nosso intimo paz, está tudo bem, e esse estar bem vale nem que seja por momentos.
    Tudo na vida tem o seu contraste , reconheces ser feliz, quando sabes o que é a tristeza, ou a dor, quando deixas de ser saudável ....
  • Imagem de perfil

    Francisco 30.04.2018

    Não penso que a felicidade deveria ser algo grandioso. Acho que é um sentimento que não se deveria sentir. Assim como Fernando Pessoa o diz, ''gostava de ser feliz sem o saber''.
    A tristeza aprofunda-se quando revelada; a felicidade, para ser o seu oposto, faz exatamente o contrário. É por se saber que se está feliz, mesmo com as coisas pequenas, que esse sentimento se afasta e contraria o seu propósito. Nada contradiz mais um sorriso que uma lágrima, ou um aperto na garganta...

    Não quis de forma nenhuma soar ofensivo no meu primeiro comentário, e deixo as minhas desculpas se o fiz.
    Mas é algo que me incomoda é as pessoas, não o de serem felizes, ou irem bem com a vida ou naquele momento, mas não aceitar de todo a infelicidade. Não existe a ''procura pela felicidade'', pois como disse acima, é por sabermos onde encontra-la (nos nossos gostos) que essa se evapora e já não estará lá para nós quando a ''capturamos''. É falsa nesse sentido, pois é algo que nunca está saciada e como o desespero é tanto no seu portador (nas pessoas) essas não encontram outra coisa se não a dor para a alcançar. Dor essa que deveria ser levada com mais atenção. Dor essa que ao invés de ignorada em busca de uma falsa felicidade deveria ser levada até ao fundo da sua propagação. Só assim conseguiremos atravessar as suas dificuldades e trabalhar com sentimentos reais que quando pensamos neles temos muitas vezes as respostas para o porquê de estarmos assim.
    Se perguntarmos a alguém feliz o porquê de se encontrar assim, serão respostas vagas, ou se concretas, basta abordar temas não tão alegres e fazer essa pessoa questionar-se.
    Não digo que uma pessoa triste não possa largar um sorriso depois de ser animada, mas a tristeza é muito mais profunda que isso. A felicidade é um sentimento tão frágil que nos torna também fragilizados.

    (...) Para não me alongar muito (...)
    Há uma expressão muito conhecida, pelo menos entre a música, que apresenta o sentimento ''Confortably Numb'' (expressão essa popularizada pelos Pink Floyd).
    Algo que a meu entender é ignorar muitas vezes o que nos faz sentir bem, mas fazê-lo na mesma. Esse vazio é um sentimento que talvez fosse considerado felicidade...

    Não me quero alongar muito, mas muito mais há sempre para dizer. Só não queria que por não me fazer entender pudesses (ainda não sei se deva ou não tratar-te por tu, mas esses termos é uma outra longa história que se poderia falar) levar a mal todo o meu... desabafo?
    Mas é para isso que tenho o meu blog, não quero passar esta minha negatividade a quem o contrário está a querer oferecer.

  • Imagem de perfil

    Sónia Azevedo 02.05.2018

    De forma alguma foste ofensivo. Nada disso!
    Apenas acho que assim como se deveríamos ver a tristeza como algo efêmero, por escolha nossa, por não desejarmos ali permanecer, o mesmo acontece com a felicidade, mesmo que efêmera, ser essa a nossa escolha, de nela permanecer enquanto for possível. E a vida é assim, feita de momentos. A nós cabe-nos escolher, quais desejamos guardar.
  • Comentar:

    CorretorEmoji

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.