Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

2 Dedos de Conversa

Blog pessoal, onde pretendo fazer deste cantinho a " Mi casa es su casa ". Experiências pessoais , troca de idéias, e incentivo a (re)descobrires o teu lugar neste planeta. O que te move , o que te apaixona. SeR para CresCeR

2 Dedos de Conversa

Blog pessoal, onde pretendo fazer deste cantinho a " Mi casa es su casa ". Experiências pessoais , troca de idéias, e incentivo a (re)descobrires o teu lugar neste planeta. O que te move , o que te apaixona. SeR para CresCeR

Dom | 15.10.17

Tomada de Consciência (1ª parte)

Sónia Azevedo

foto 1 (2).JPG

 

A tomada de consciência de quem somos e o que somos é o abrir de uma porta .

Porta essa que há muito está lá , mas não vemos , não vemos para além do que nos é óbvio e do que se nos apresenta apenas aos que os olhos vêem.

Quando paramos , e nos viramos para nós na procura de nós próprios, eu senti essa necessidade , eu senti que a vida tinha que ser muito mais do que apenas o que se apresentava.

Eu sentia que eu era muito mais do que eu mostrava, ou mesmo acreditava.

Se forem ver alguns post meus anteriores , notam que eu procurava algo , eu estava em sofrimento por me sentir perdida com tudo..nada tinha significado, não sabia o que gostava , o que queria fazer, sabia apenas que tinha que arranjar trabalho urgente para pagar contas, pelo menos numa primeira fase.

Consegui realmente, mas com o tempo fui-me sentindo sufocada naquele espaço , porque mais uma vez , não me identificava com aquilo , continuava a sentir que eu precisava de me redescobrir;

"Quem sou eu afinal?"

O que gosto de fazer realmente?

E era assombrada por uma série de questões às quais eu não tinha respostas.

E cada vez me sentia mais infeliz . Eu estava a passar por algo que causava dor, dor em mim, no mais profundo do meu ser, por não saber afinal quem eu era e o que era.

Tudo isto foi-me revelando:

1º  À muito não acreditava em mim.

Não gostava de mim(é penoso ter consciência disto).

Não me respeitava.

Estava desligada de sentimentos por mim e por todos os que me rodeavam (sentimentos verdadeiros , sem fingimentos)

Eu estava completamente desligada de mim, do mundo, das pessoas, arrisco quase em dizer que era um robot que para aqui andava....toda bloqueada.

Eu já fazia meditações à algum tempo, tinha curiosidade em ler umas coisas, mas fazia uma coisa errada, 

Não me ouvia, não ficava em silêncio para me escutar, não o fazia verdadeiramente!

Não conseguia ir ao meu "EU".

 

É sobre este caminho, este abrir de porta que vos vou falar no próximo post.

 

Um beijinho enorme.

Namaste

 

 

Sónia 

(SeR para CresCeR)

 

 

 

2 comentários

Comentar post